terça-feira, 9 de novembro de 2010

Bonfire Celebration

Alô povo, cá estou eu novamente, grunindo com este frio que chegou com força total. Definitivamente acho que o inverno começou ontem, com chuva, frio (que passou do nível do suportável, e muito vento). Quando acordei, eu simplesmente não sabia quantas meias, blusas, luvas e etcZzzzzz eu deveria colocar pra poder sair pra rua. Botei meu único casaco compatível como a temperatura daqui (o azul que eu tô sempre nas fotos) e fui à luta. Mas cara, eu nunca senti este frio antes. O vento entrava por qualquer buraquinho da roupa... era uma sensação muito estranha, o vento ia subindo pelo corpo, nem sei como explicar direito. Muito punk!


Deixando o frio de lado (se é que isto é possivel), na sexta-feira aconteceu a Bonfire Celebration, ou Bonfire Night. Esta festa é comemorada em todo o país, mas a mais famosa acontece em Lewes, uma cidadezinha aqui perto que eu já conhecia. Eu, claro, fui abrilhantar a festa. Basicamente, pra que vocês meus 7 leitores entendam, em de 5 novembro de 1605, um tal de Guy Fowkes e seus amigos tentaram (mas não conseguiram) explodir o Parlamento em Londres com o Rei James I dentro. Eles queriam matar o Rei e os súditos porque o Rei mudou a religião do país, de católicos os ingleses passaram a ser protestantes, e o Guy Fowkes e cia limitada eram católicos. Como o plano não teve sucesso, o Rei, pra comemorar, determinou que todo 5 de novembro as pessoas deveriam estourar fogos e fazer fogueiras, e assim acontece até hoje. 







A festa na verdade era um grande desfile das Sociedades de Bonfire, que acredito eu, sejam grupos que devem fazer algumas atividades durante o ano e no dia 05 de novembro se reúnem pra desfilar juntas. Em alguns momentos, o desfile me pareceu como uma escola de samba. Tinha até carro alegórico.





Duas coisas que não conseguimos entender foi: porque as pessoas vestiam algumas roupas que aparentemente não tinham nada a ver com o contexto da história da Bonfire Celebration....


Como o Shrek e a Fiona,

Ou este romano, por exemplo

E a outra foi que, como 6 mulheres de diferentes nacionalidades (3 brasileiras, uma colombiana, uma coreana e uma turca), inteligentes (a coreana então nem se fala), estavam numa cidade minúscula, andaram mais de duas horas seguidas e não encontraram nenhuma fogueira??? Resumindo: o que fomos fazer lá??  Nem sequer entendemos a essência do desfile!!! Será que foi culpa da garrafa de Casillero del Diablo que tomamos??
Quando o povo já estava totalmente bêbado e quando a gente não aguentava mais ouvir fogos de artifício, bombinhas estourando (os ingleses atiravam as bombinhas na cara, nos pés, em qualquer parte do corpo  das outras pessoas) e andar em círculos, viemos embora. 
Hummm, esqueci de contar! tinha 3 ou 4 exemplares de gatinhos por lá. Onde será que eles se escondem???

4 comentários:

Jessica disse...

Essa Fiona e esse Shrek estao mto magrinhos pro meu gosto hauhauahuahau

rachel zilio disse...

"Eu, claro, fui abrilhantar a festa." Hahaha, tu é ótima! A festa parece até o carnaval de rua Bagé, bem pobrinho... mas acho que até o carnaval é mais animado!
Beijos, saudades!

Gabi Meller disse...

Larissa estou adorando as suas aventuras, sempre que posso leio seu blog, muito boom!!! E que povo mais esquisito hein...
Beijos

DAI disse...

Ai amiga adorei, a Cada dia mais me surpreendo com vc.
Bjssss

Postar um comentário