segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Bittersweet

Outubro começa. Mês do meu aniversário. Mês em que completo 32 anos (faltam 15 dias). Acho que já falei disto aqui, mas quando eu tinha uns 18 anos, achava que as pessoas de 30 eram velhas. Como eu era ignorante.
Acreditava também que com esta idade estaria casada e com filhos. Como eu estava enganada. E hoje, entre as 3 principais prioridades da minha vida, esta ideia está longe... 
Enquanto eterna otimista (só que não), amo a idade que tenho, mas amo mais ainda quando dizem que eu não pareço ter a idade que tenho. É um sentimento dúbio: gosto de fazer aniversário, mas não gosto de envelhecer. Aliás, quem gosta? Preciso confessar: me sinto muito melhor e mais bonita hoje. Acho que me cuido mais, e principalmente, me valorizo mais, me AMO mais. Isto é o mais importante de tudo, muito mais do que estar ou não estar envelhecendo. E para o meu bem e da minha saúde física e mental, pretendo levar esta prática de me amar em primeiro lugar até o fim. 
Para as que ainda não passaram dos 30, eu digo com toda certeza que não precisa ter medo, curta a nova fase, até porque um dia tempos piores virão. 
Se alguém quiser fazer uma boa ação pra um pobre bicho e me dar algum presente, gostaria de ganhar: o livro Cinquenta tons de cinza, porque dizem que é bom e eu gosto de tudo que é bom; um biquini tomara que caia pra eu não precisar abaixar as alças pra tomar sol - eu odeio marquinha de biquini em volta do pescoço, mas não se preocupem que eu ainda não faço topless aqui no Brasil - uma garrafa de whisky porque a minha está acabando; uma balança tipo aquelas de banheiro, porque to meio viciada em verificar meu peso e as de farmácia são uma bosta; uma bolsinha pra eu acomodar as minhas luvas do Muay Thai porque daqui uns dias vou estar carregando-as em uma sacola de mercado ou um memory card maior que 8G pro meu celular porque o meu tá cheio. Viu como sou modesta? Eu podia estar aqui implorando uma contribuição para comprar um carro zero, viajar pra alguma ilha paradisíaca ou pedindo orações para arranjar um marido, mas como estamos numa época de "carestia", a crise européia assola o mundo e o aquecimento global está destruindo a camada de ozônio, vou me contentar com os itens lá de cima. 


4 comentários:

Liza disse...

Adoro quando dizem que eu não aparento a idade que tenho, Lara... Simplesmente adoro!
E também acho que agora me sinto mais bonita e mil vezes mais confiante no meu taco.

Já tem planos pra comemoração?

Beijos

Mulher de Fases disse...

30, é mesmo uma idade boa não? Acho que ganhamos maturidade e auto-confianca!
Também me sinto mais bonita e segura!

Feliz aniversário!!!!!!!!!!!!!!!

Renata disse...

Não sei como vc era aos 15 anos mas tenho absoluta certeza que é mto mais linda agora, cabeça boa, segura e cheia de projetos!
E que venham muitos anos de vida pra vc, desde já feliz aniversário.
Bjkss

Lara disse...

Renatinha aos 15 eu era um ratinho, magra, feinha e limitada no meu mundinho. Hoje eu sou uma MULHER! viajada, vivida e gostosa (#siacha) hahahaha.

Liza acho que nao vai ter comemoracao nao. Este ano nao ta sendo muito facil, eh melhor ficar quietinha...

Deby, 30 eh uma idade otima. E 32 eh tao bom quanto!

Postar um comentário