terça-feira, 31 de agosto de 2010

Seguraaaaaaa Peãoooooo!

Daeee galera! Cheguei! Viva e bem! Meu endereço nos próximos 9 meses (pelo menos) é Brighton, cidade litorânea ao sul de Londres, pertinho pertinho da capital da Inglaterra. Brighton é considerada a capital gay do país (adoroooo festas GLS, são sempre tão divertidas!!) e, e, e.... o google pode explicar outras coisas.

O vôo do Brasil pra cá foi bem tranquilo. Meu primeiro diálogo de 4 palavras se deu com um inglesinho que estava do meu lado. Na chegada, na temida imigração, achei que ia ter um filho. A mulher que eu tive o desprazer de pegar falava mais rápido que um cometa, e eu toda hora perguntava: "O que?". Aí percebi que ela foi ficando nervosa... e ai meu Deus me ajuda.
A louca me perguntou quem pagou meu curso, pq eu estava indo estudar inglês, onde eu trabalhava no Brasil, eu disse: jornal, e ela completou: "qual o nome do jornal??" Pra que ela quer saber disto??

Aí no fim ela fez uma cara de nojo, carimbou meu passaporte e já era! Welcome to England!!! Depois tive que pegar um ônibus até Brighton, demorou duas horas pq foi parando muito, o motorista era um fofo e com ele tive um diálogo de umas 10 palavras... estou evoluindo!

Chegando no centro da cidade, peguei um taxi até minha família, que tinha mudado de última hora. A sorte foi que eu pedi pro taxista esperar um minutinho na porta da casa. Agora começa a parte: "Vc quer sua chegada com emoção ou sem emoção??" Simplesmente o dono da casa começou a falar um monte de coisas, e o taxista tentando servir de intérprete... resumindo: eles não me aceitaram lá e eu nem mesmo sabia o porque.

O bom homem (o taxista) me emprestou o cel dele, ai liguei pro Luciano, da UK Study, que me ajudou com todos os trâmites do intercâmbio, e também num gesto de bondade, me abrigou na casa dele. Imagina se eu não tenho o Luciano aqui???? Do trajeto da casa da família pra casa do Luciano eu só sabia chorar e dizer que ia voltar pro Brasil. Fiquei muito desesperada. Num país estranho, uma língua que não domino. Coitado do taxista, ficou com tanta pena de mim que acho que queria me colocar no colo. Na hora foi f*#da, hj ja estou mais calma. Ainda bem que meu anjinho da guarda ta sempre comigo e mamae reza todo dia por mim!

4 comentários:

Deize disse...

Nossa amiga que sufoco.... realmente as coisas são imprevisiveis. Se não tivesse o Luciano , jesus ias ficar aonde... sem conhecer nada.....

Anônimo disse...

Oi laraaaaaaaaaa, nossa menina, tua chegada foi quase igual a minha eim... cheia de surpresas de mau gosto! Lembra que minha família não foi me buscar e tals... affe, tb chorei horrores e queria voltar na mesma hr! É normal! Mas que bom que tdo se ajeitou. E é assim mesmo, sem falar nada temos que nos virar... ah e pessoas boas a gente sempre encontra pelo caminho, graças a deus! Eu tb tive que pedir emprestado celular em alguns casos, lah em Houston que não tinha um pra mim e minha host me abandonava nos lugares! hahaha! A gente aprende e cresce mto, to adorando tudoooooo. E é assim mesmo, tudo mto diferente, inclusive o hot dog! Beijossssssssss Fê.

Anônimo disse...

Que loucura Lara!!Ainda bem que o Luciano tava por aí. Mas minha amiga é descolada pra caramba e se sai bem dessas situações. bjus... Michelle

Patricia British Academy disse...

Oi que bom que vc ja esta ai e esta dando tudo certo ! eu li o seu blog hahaha vc e um sarro! um abraço! God bless you!

Postar um comentário