quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Brique da Redenção - Porto Alegre

Este é um dos lugares que mais gosto de estar. Às vezes fico numas loucuras de "Meu lugar no mundo", que digo que é Barcelona, empatada com Londres. Mas no Rio Grande, na minha terra, a Redençãé o meu lugar no mundo. Já tinha feito um post aqui mostrando algumas fotos do parque (aliás Porto Alegre tem muitos parques legais), mas faltava falar do Brique, evento famoso que acontece todos os domingos no parque e que, dizem, foi inspirado na Feria de San Telmo, em Buenos Aires, onde eu fui no verão de 2009 e no inverno de 2010.

Colagem que minha amiga fez e tive que roubar do falecido orkut, porque os CDS que eu gravei com todas as fotos da minha vida de 2004 a 2010 simplesmente resolveram dar defeito :( Ou será que o defeito está em quem gravou o CD? Mas que eu lembre antes eles funcionavam

No inverno e no meio das bugigangas. Foto roubada do face da minha amiga. Um mês depois eu embarcava pra Inglaterra

Acho que San Telmo consegue ter muito mais quinquilharia, mas me parece mais glamorousa, até porque tudo em Buenos Aires é lindo. Mas voltando ao Brique da Redenção...
Numa das idas mensais a Porto Alegre, resolvi dar pinta por lá. O dia tava bem bonito, o parque cheio, as famosas tranqueiras à venda, barraquinhas com comida, artistas se apresentando, campanhas políticas rolando, gente mateando. Eu particularmente não gosto muito de coisa velha (ou sou insensível pra apreciar o valor destas raridades), mas vale a pena pelas curiosidades e também pra ver gente. Porque de gente eu gosto. Meu pai e minha mãe paravam a cada 10 cm pra apreciar conjunto de jarra de vidro furta-cor com 5 copos meio rachados ou bonequinhas de borcelana mais feias que a noiva do Chuck. Tem de tudo: quer um cotonete usado com haste de prata? Tem! Livro raro de 1700 e bolinha? Tem! Anel de Zircônia extraída das rochas de Bonito? Toma! Souvernirs de diversos países sem sair do Brasil? Encontrou! Só não achei nota de 100 reais perdida no chão, uma pena. 


Adoro esta


último lambe lambe de Porto Alegre

Tem qualquer coisa pra qualquer público

Produtos típicos gaúchos. Pra quem não sabe chama-se mateira, que carrega os apetrechos pro chimarrão

Trabalhos manuais? Ou seria pintura à óleo :P



Adoção de cachorros



Bolivianos. Meu pai sempre compra o CD deles e quando bota pra tocar no carro eu penso em 3 coisas: o ritmo é o mesmo, isto me dá sono e vou morrer de tédio 


Já fiz coleçãozinha de garrafinhas de Coca Cola

O mais cobiçado do mundo? Imagina os outros... Mas analisando bem, achei o Willian parecido com ele

Pra fechar com chave de ouro, a coisa que eu mais gosto de comer na vida: carne! Fomos numa típica Parrilla Uruguaia pra comer picanha com queijo à vontade e coisas engordativas feitas no fogãà lenha. Diante de tal variedade, mandei o regime pras cucuia...

Carreteiro de charque, carne de panela, batata doce, aipim frito, galinha caipira, entre outros que me esqueci

Fartura de espécies que não encontramos apenas em parrillas (vacas, porcas e galinhas)

No dia que o estômago  não tinha mais espaço, fomos comer mais carne (em versão miniatura) numa casa de espetinhos.


Olha, eu amo animais, morro de pena de ter que comer alguns, mas viver só de mato não tem como. Desculpa, eu não vou pro céu.












4 comentários:

Milena F. disse...

Que saudade disso tudo!!!
Sempre que volto preciso dar uma passadinha no Brique, e se for um domingo bem friozinho e ensolarado, ainda melhor!!!
Essa última imagem é ótima para o meu marido! Ele vai adorar (ele não come nenhuma saladinha!)

Fred Goulart disse...

Belo local, preciso ir na próxima viagem.

:D


Mais tarde de uma passadinha em Muchas Coisas;
http://muchascoisas.blogspot.com.br/

Mulher de Fases disse...

Que charmoso. Provavelmente iria ser feliz aí, parece um vida simples e pacata. Tudo que eu gosto.

bjo

Luana disse...

Lambe Lambe! faz muuuuito tempo que não vejo um... =)

E sim, eu também adoro carne!

Postar um comentário